Tem uma conta? Entrar

REFLUXO GASTRO-ESOFÁGICO EM LACTENTES :

Compartilhe

Entenda o mecanismo do refluxo:

  1. Ao ingerir alimentos sólidos ou líquidos eles tem uma direção a seguir no tubo digestório: Boca -> esôfago -> estômago
    O esôfago é o tubo que leva esse alimento da boca para o estomago e ele tem uma válvula que comunica com o estômago que se chama Esfíncter
  2. No recém-nascido e no lactente esse esfíncter é imaturo ou seja frouxo. Ele permite a descida do alimento mas por ser frouxo o liquido volta do estomago para o esôfago pois o esfíncter (tampa) não veda 100%, especialmente se a criança ficar na horizontal.

Diante deste mecanismo, mais de 90% das vezes você vê a forma fisiológica acontecer com o seu filho;

A forma fisiológica:

  1. Não altera o ganho de peso da criança
  2. Não induz a criança a recusar a mamar mesmo com fome
  3. Não chora durante as mamadas ou as interrompe
  4. Não faz a criança chorar em momentos do dia que não possíveis ter cólicas como o período da manha ou começo da tarde
  5. Não regurgita leite pelas narinas diariamente só eventualmente
  6. Não regurgita em jato, no fisiológico a criança regurgita após mamar e o conteúdo escorre pelo rosto e pescoço da criança.

Será que meu filho tem refluxo? Resposta: sim, todos tem.

Você pode não estar vendo as regurgitações acontecerem mas elas estão silenciosas acontecendo dentro do seu filho

E até os dois anos de idade a forma fisiológica é bastante presente.

Por isso que todos os recém-nascidos e lactentes tem que estar sujeito a medidas comportamentais anti-refluxo que são;

1 – cabeceira elevada ao deitar seja pela inclinação promovida pelo carrinho ou induzida no berço com um travesseiro anti-refluxo

2- ao completar a amamentação ou a mamada a criança tem que permanecer em posição vertical por pelo menos 10 minutos independente se arrotou ou não.

3- evitar a exposição ao tabaco pois esse relaxa o esfíncter esofágico inferior ocasionando o refluxo.

4- Seu bebê não pode ficar sozinho em momento nenhum! Sempre supervisione pois o risco de engasgar com o próprio leite regurgitado é grande. Estando presente neste momento para erguer a criança afim que se resolva o engasgo é importante;

A doença do Refluxo gastro-esofágico é cogitada se :

1 – se a criança apesar das medida posturais tem a clínica de refluxo com vômitos em jato ou pelo nariz diariamente

ou

2 – tem dificuldades no ganho de peso mesmo com a ótima produção do leite materno ou mamadas adequadas

ou

3 – interrompe as mamadas para chorar ou tenta esticar os membros superiores como se fosse um movimento para esticar seu tórax

ou

4-  episódios recorrentes de otites principalmente em lactentes que mamam deitados

ou

5- pneumonias do lobo superior direito podem ter associação com aspiração de conteúdo liquido para dentro da árvore traqueobrônquica

 

A condução do caso de refluxo gastro-esofágico será abordada em outro artigo.

Comentários

comentários

Compartilhe

.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close